Marcelo Diego

Imagem---Marelo-Diego2

Marcelo Diego is a graduate student at the Department of Spanish and Portuguese. He holds a B.A. in Art History by the State University of Rio de Janeiro, and a B.A. in Brazilian and Portuguese Literatures and a M.A. in Comparative Literature by the Federal University of Rio de Janeiro. In Rio, he worked as assistant professor in universities and as assistant to the editors in academic and non-academic presses. His main research interests are the intertextual and intersemiotic relations between the Brazilian literature and the European repertoire in the late 19th and early 20th centuries.

Subtitle for the image: a work from the series “Educação para adultos”, by the Brazilian artist Jonathas de Andrade, as exhibited in the 29th International Art Biennale of São Paulo, in 2010. It portrays President Lula when he was still a labor union leader in São Paulo and a metonym of the northeaster presence in the southeast. The fact that he points out to his belly button and that the image has embedded the subtitle “Nordeste” (Northeast) links the two things, in a clearly allusion to the starve that devastates the region.

 

marcelod@princeton.edu

Marcelo Diego

Imagem---Marelo-Diego2

Marcelo Diego é um estudante de doutorado no Departamento de Espanhol e Português da Princeton University. Possui uma graduação em História da Arte pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e outra em Literaturas Brasileira e Portuguesa pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, por onde também é mestre m Literatura Comparada. No Rio, foi professor substituto em universidade e assistente editorial em editoras acadêmicas e não acadêmicas. Seus principais interesses de pesquisas são as relações intertextuais e intersemióticas entre a literatura brasileira e os repertórios europeus no fim do século XIX e início do XX.

Legenda da imagem: uma peça da série “Educação para adultos”, do artista brasileiro Jonathas de Andrade, exibida na 29a Bienal Internacional de São Paulo, em 2010. Ela retrata o presidente Lula quando ainda era um sindicalista em São Paulo e uma metonímica da presença nordestina no Sudeste. O fato de ele apontar par ao umbigo e de a imagem ser intitulada “Nordeste” conecta claramente esses dois ambientes, em uma clara alusão à fome que grassa nessa região.